domingo, 14 de abril de 2013

Livros do Mês de Março: Salvos Pela Vida de Cristo / Temos Algum Direito?

Olá meninas, 
A leitura demorou de chegar por aqui, por conta de recesso, uma viagem, diversas atividades... mas irei recompensar o tempo indicando duas leituras que pude realizar neste último mês. Li os dois livros que recomendarei a pedido do professor de vida cristã.
Espero que seja benção para vocês, como foi para mim!!!

1º LEITURA
Este livro foi escrito por: W. Ian Thomas. 
Nesta obra de valor espiritual, a salvação e a vida cristã são expostas mostrando que é impossível separar a decisão de servir a Cristo, sem servi-lo; parece repetitivo e sem sentido, mas hoje em dia, muitos apegam-se a validade eterna da salvação (o que é uma verdade inquestionável), mas esquecem-se de agradar a Deus no viver diário, de buscá-lo e entender Sua Palavra de maneira que Ela seja eficaz e operante. Não ler por religiosidade, mas por uma necessidade real, por reconhecer o quanto sem Deus nada podemos fazer. Este livro é bom para refletir, para relembrar o primeiro amor e o sentido de ser um filho de Deus!


Vale a pena ler! Mas não deixe pra depois, se aproxime HOJE do seu Pai de Amor!

2º LEITURA
Este livro foi escrito por: Mabel Williamson
Sinto muito por não ter este livro em português! Como eu não leio em inglês, rs, pude ler uma apostila traduzida, porém ainda não publicada em forma de livro. Se alguém interressar-se em ler, poderei enviar por arquivo em seu e-mail (pode deixar nos comentários)!
Ao escrever sobre este livro, meu coração já pulsa mais forte! Mabel trouxe realidades que missionários que atuam, ou pretendem atuar entre outros povos, muitas vezes não pensam. Ela foi tão delicada e direta em abordar este tema. Esta escritora foi missionária na China. Dentre alguns dos "direitos", ela compartilhou sobre moradia, romance, família, higiene, modo de vestir e comportar-se... e no último capítulo, ela traz um poema que diz claramente os direitos que Jesus, como o Perfeito Filho de Deus, abandonou para estar entre nós, andar por nosso chão, comer nossa comida, amar a toda humanidade, amar a nós! Sem dúvida um dos livros mais desafiadores que já li!



 Lê Ishy